Domingo, 14 de Agosto de 2011
Nambuangongo - Festa, Tiros e Merda

Nambuangongo, Angola, talvez Dezembro 1973

CCS, Bcaç. 3869

Festa, Tiros e Merda!

Festa em Nambuangongo, talvez Natal, noite quente, na messe dos furriéis uns bebiam, outros escreviam às namorados (um aerograma por dia não podia falhar e muitos deles escreviam-nos todos ao fim de semana com as respectivas datas diárias como convinha) há!, não era para dizer?...

De repente ouvem-se tiros. O nosso 1º sargento com a calma de um veterano diz sem se mexer:

"Lá estão eles na sanzala com a bebedeira".

Poucos segundos depois uma rajada. Os furriéis saem atabalhoadamente mas o nosso veterano já lá não estava...

Corremos para a caserna em busca das armas e acto contínuo para os abrigos, abrigos estes muito mal conservados, semi alagados de terra levada pelas chuvas e com a degradação de quem não era utilizado havia muitos meses.

Uma das atracções de Nambu era um fantástico pelotão de cães que, para além da distracção, ladravam e faziam companhia e como bem treinados para a guerra, frequentavam regularmente os abrigos, lugar calmo e bem adequado às necessidades caninas!

Furriéis alertados e acordados com os tiros e com o cú apertado desceram rápida e violentamente para os abrigos nesta noite quente e escura.

Passados alguns minutos não haviam mais tiros, não havia sinais de inimigo apenas um cheiro intenso a "merda de cão" e os camuflados cheios do dito excremento, " merda p´ra a guerra"!dizíamos em surdina.

No dia seguinte escusado será dizer que o nosso Sargento Ajudante, o tal, mobilizou todo o pessoal para a limpeza e reconstrução dos abrigos onde nós, e já com a "casa de combate" limpa tirámos algumas das boas fotos que vemos no nosso site.

"É a vida"

Cortez, Raul, 19 Setembro 2004



publicado por bcac3869 às 22:11
link do post | favorito

links
links
blogs SAPO